Inscreva-se


Avaliação Institucional

A Avaliação Institucional é um processo contínuo por meio do qual a Universidade analisa suas próprias ações, articulação e integração das diversas áreas, bem como a organização e administração de suas políticas e diretrizes institucionais. Nesse sentido, os processos avaliativos abrangem a dinâmica administrativa, acadêmica, operacional e seus resultados em termos de formação profissional, construção de conhecimento científico, inserção e impactos socioeducacionais e políticos. A missão da Comissão Própria de Avaliação Institucional da Universidade de Ribeirão Preto é gerar autoconhecimento, melhorar a qualidade acadêmica e organizacional, promover maior envolvimento da comunidade acadêmica com a instituição, subsidiar planejamento e procedimentos de gestão e fornecer informações relevantes para a sociedade em geral.

Metodologia

A Avaliação Institucional é um processo contínuo por meio do qual a Universidade analisa suas próprias ações, articulação e integração das diversas áreas, bem como a organização e administração de suas políticas e diretrizes institucionais. Nesse sentido, os processos avaliativos abrangem a dinâmica administrativa, acadêmica, operacional e seus resultados em termos de formação profissional, construção de conhecimento científico, inserção e impactos socioeducacionais e políticos. A missão da Comissão Própria de Avaliação Institucional da Universidade de Ribeirão Preto é gerar autoconhecimento, melhorar a qualidade acadêmica e organizacional, promover maior envolvimento da comunidade acadêmica com a instituição, subsidiar planejamento e procedimentos de gestão e fornecer informações relevantes para a sociedade em geral.

A metodologia utilizada tem abordagem quanti-qualitativa, priorizando uma avaliação de processos ao invés de avaliar produtos ou somente resultados. Em consonância com o paradigma qualitativo, os dados quantitativos obtidos são levados em conta para a contextualização da realidade da Instituição e para respaldar o aprofundamento da abordagem qualitativa. Nesse sentido, procura-se, ao longo de todo o processo, realizar uma avaliação multifocal, valorizando a descrição de contextos e privilegiando a interpretação dos dados coletados.

Os sujeitos do processo de avaliação são: gestores, corpo docente e corpo técnico-administrativo; corpo discente (graduação e pós-graduação), egressos e representantes da comunidade (parceiros e usuários dos serviços).


01.

Processo de sensibilização

02.

Instrumentos de avaliação

03.

Análise dos dados e síntese dos resultados

04.

Processo de socialização dos resultados

Normas e procedimentos

Principais Atividades Desenvolvidas

  • Avaliação Institucional: planejamento, aplicação, análise e socialização dos resultados com a comunidade acadêmica;
  • Elaboração, revisão e atualização do PDI;
  • Análise, discussão e divulgação interna dos resultados do ENADE;
  • Elaboração do relatório anual das atividades de avaliação institucional para a CONAES;
  • Avaliação Docente;
  • Análise dos Planos Operativos Anuais (POAs);
  • Acompanhamento dos processos externos de regulação e supervisão;
  • Avaliação da Pós-graduação Lato Sensu;
  • Teorização e construção de conhecimento científico sobre avaliação na educação superior e metodologias de ensino;
  • Representação Institucional da CPA em encontros e seminários realizados por órgãos governamentais e não governamentais.assinada e com o parecer da Coordenação do curso/área proponente.

Dimensões da Avaliação Institucional

01.

Missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI): Identifica o projeto e/ou missão institucional, em termos de finalidade, compromissos, vocação e inserção regional e/ou nacional.

02.

Política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo ao desenvolvimento do ensino, à produção acadêmica e das atividades de extensão: Explicita as políticas de formação acadêmico-científica, profissional e cidadã; de construção e disseminação do conhecimento; de articulação interna, que favorece a iniciação científica e profissional de estudantes, os grupos de pesquisa e o desenvolvimento de projetos de extensão.

03.

Responsabilidade social da Instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural: Contempla o compromisso social da Instituição enquanto portadora da educação como bem público e expressão da sociedade democrática e pluricultural, de respeito pela diferença e de solidariedade, independente da configuração jurídica da IES.

Histórico

A Universidade de Ribeirão Preto iniciou processos de auto-avaliação na década de 1980. A partir do ano 2000, participou do processo instituído pelo Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras – CRUB - para avaliação de desempenho institucional com base em uma abordagem quanti-qualitativa, com participação de toda a comunidade acadêmica. Essa auto-avaliação institucional envolveu catorze dimensões: missão, objetivos e vocação; ensino; pesquisa; relações externas; corpo docente; corpo discente; corpo técnico administrativo; administração acadêmica dos cursos; planejamento e avaliação; recursos de informação; recursos de infra-estrutura física; recursos financeiros. Nesse processo, foi criada a Comissão Executiva de Avaliação Institucional – CEAI, que atua desde então, conduzindo os processos de avaliação na instituição. Em meados de 2004, visando atender às Orientações Gerais do SINAES, foi instituída a Comissão Própria de Avaliação (CPA), composta por representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica, que tem dado continuidade ao processo de avaliação instituído anteriormente considerando, a partir de então, as diretrizes estabelecidas pelo SINAES. No período de 2004 a 2006 foi realizada a Auto-Avaliação seguindo a orientação do SINAES, que está apoiado em três pilares: Auto-avaliação Institucional, Avaliação de Curso e Avaliação de Desempenho dos Estudantes (ENADE).

Resultado

A Comissão Própria de Avaliação analisou impactos e transformações decorrentes do processo de Avaliação na universidade. Dentre eles, pode-se destacar: Os sujeitos do processo de avaliação são: gestores, corpo docente e corpo técnico-administrativo; corpo discente (graduação e pós-graduação), egressos e representantes da comunidade (parceiros e usuários dos serviços).

Maior compromisso do corpo docente com o planejamento das disciplinas;
Maior apoio pedagógico aos discentes nas suas dificuldades de aprendizagem;
Maior envolvimento discente nas avaliações docentes semestrais nos cursos de graduação;
Ampliação do acervo bibliográfico para alguns cursos de graduação;
Revisão de projetos pedagógicos segundo indicações apontadas na avaliação.

Acesse aqui

o relatório de avaliação institucional




Voltar